sem título

eu tenho dom de ampliar primaveras
sou afeito às coisas insignificantes
o diferente me apetece
o absurdo me seduz
o inacabado me completa

cuido das coisas que não servem pra nada como quem cuida da mais bela rosa do mais belo jardim
das estranhezas do mundo sou amante, guardião e confidente

sou capaz de encontrar uma maravilha em cada manhã de segunda-feira

0 Replies to “sem título”

  1. Marjorie Bier

    A beleza da vida está em encontrar uma maravilha para cada manhã que nos surge…

  2. pode crer. o wordpress é muito bom. mas esse negócio das fontes é um saco. cada postagem faz perder um tempo considerável só arrumando isso. mas, por outro lado, acaba provocando uma variação no próprio blog. será proposital??

    andré.

  3. Enzo Potel

    “Prefiro as máquinas que servem para não funcionar:
    quando cheias de areia de formiga e musgo – elas podem um dia milagrar flores

    (Os objetos sem função têm muito apego pelo abandono)

    Também as latrinas desprezadas que servem para ter grilos dentro – elas podem um dia milagrar violetas.

    (Eu sou beato em violeta)

    Todas as coisas apropriadas ao abandono me religam a Deus!

    Senhor, eu tenho orgulho do imprestável!

    (O abandono me protege.) ”

    – Manoel de Barros em Livro sobre nada

    acho que tem a ver, né?
    o blog ta otemo. textos e configuração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.