cabra marcado

sou cabra marcado

 

três coronéis riscaram meu nome

um deles se chamava medo

um outro se chamava tédio

e um se chamava fome

 

 

sou cabra marcado

 

 

tenho vinte e nove anos

e alguns mais pela frente

carrego um peso no peito

e te amo de um jeito

assim

meio diferente

 

 

sou cabra marcado

 

 

nas festas e vilarejos

nas quermesses e nas feiras

o meu nome soa longe

e morre

assim

murmurado

no penar

das carpideiras

 

 

sou cabra marcado

 

 

meu destino está selado

na bala de chumbo

na ponta da faca afiada

nas tuas unhas

que me arranham

na cama

de madrugada

 

 

sou cabra marcado

 

 

por minha filosofia

por meu sonhar vagabundo

por querer mudar teu mundo

por minha apostasia

 

 

sou cabra marcado

 

 

de mente aberta

e corpo fechado

 

 

sou cabra marcado

 

 

sou cabra marcado pra viver

0 Replies to “cabra marcado”

  1. Eis-me aqui, again.

    Beijo

  2. “sou cabra marcado pra viver”.

    meo! curti muito esse verso…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.