discreta

Não esperem uma grande obra
Lições para a vida
Visões de mundo
Soluções para cada problema

Eu escrevo para mim mesmo
Tenho vergonha do mais simples ponto
E só publico por desencargo de consciência
[Terapia pura
E menos dinheiro para o analista]

Antes de poesia concreta
A minha é uma poesia discreta

0 Replies to “discreta”

  1. Hélio Jorge

    Um cara que escreve assim não pode ser discreto, nêgo! Btw, well done !

  2. massa felipe
    a minha poesia não discreta
    é descarada, e as vezes até cara de pau

    ha eu tenho um blog no soneia.blogspot.com

  3. Venho de link na “casa de paragens” somar significados À obra de Rubens…

    Publicar por desencargo de consciência é fascínio que a web facilita, rs

    Abraços e reveladoras invenções!

  4. Felipe,

    cheguei aqui através do Rubens da Cunha e seu Casa de Paragens. Gostei demais do teu estilo. Leveza e precisão. Quero ler mais, depois te digo.

    Abraços

  5. Interessante: também passei a vir aqui por causa de Casa de Paragens.
    E sempre gosto de voltar, mais e mais vezes.

  6. preciso pagar a comissão pro rubens…rs

  7. acho bom! :))

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.