boca suja

Eu queria era ouvir tua boca a me falar besteiras. Quantos dias passarão até eu sentir o gosto de tua boca-suja. O cheiro amargo da tua boca. Teu hálito morno que vem me beijar sem juízo ou fé no meio de uma tarde perdida. Quanto tempo até saber a dor dos teus dentes batendo nos meus. O trincar dos dentes em tua mordida raivosa. Você retomando o fôlego após o beijo.

Você me beija virando a boca. Abaixa os olhos e resiste. Quer esconder de você, de mim, do lugar onde estamos. E depois escarra no meu rosto devolvendo com ódio e rancor a minha saliva. E me xinga. E troca meu nome com outro propósito. Finge que não me quer. Me chama de canalha e essas coisas. Teus lábios tremem ao falar verdades. Teus olhos me fuzilam. Você me olha com raiva. Você tem raiva porque me ama.

0 Replies to “boca suja”

  1. Eca! Que coisa mais recreio do maternal! E eu que pensava que beijo era como nos filmes de roliudi!

    Lá, no nordeste, no sertão de Pernambuco, quando eu era um menino cheio de lombrigra no bucho, uma vez dei um beijo numa menina vizinha minha que foi uma coisa doida; tava eu com a boca melada de doce de umbu e ela de farinha grossa! Uma delícia de infância e de beijo!

    abçs

  2. hahahahahaha…só tu mesmo…

  3. Cada dia melhor hermano!!

    cada dia melhor….

  4. Que raiva de amor… Abraço!

  5. adorei…visceral, meu caro

  6. Seja dizer da sua boca palavras confusas em busca de mais, sempre acusa no roçar da sua blusa e tocar vezes na boca suja…..

    abraços!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.