Crônica de um dia cinzento

Um avião cai no Irã. Um homem é atropelado por uma kombi na avenida. O trânsito está engarrafado. O dia amanhece cinza. Suspeito que eu seja o cara mais feliz do mundo neste momento. Ontem comprei um aparelho pra pressão arterial. Hoje, em respeito às minhas tradições venezianas, farei Tiramisu.

0 Replies to “Crônica de um dia cinzento”

  1. bi

    “Os pequenos prazeres da vida”, por Felipe Damo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.