Emergência

Tela Preta. Letreiro sendo datilografado em letras brancas serifadas diz:

SÃO PAULO – DIA APÓS DIA A MANIFESTAÇÃO DEIXA UM RASTRO DE INCÊNDIOS E SAQUES POR ONDE PASSA

Plano aberto – Interior de uma batalhão da polícia militar onde um policial assiste a um programa evangélico com Marcos Feliciano. Sobre a mesa um velho telefone e papéis manchados pela caneca de café. O telefone toca

Plano fechado – O policial atende.

POLICIAL – 190, POIS NÃO.

OFF – ALÔ, A MANIFESTAÇÃO PASSOU POR AQUI E AGORA ESTÃO SAQUEANDO MINHA LOJA DE CAIXIROLAS…

POLICIAL – SÓ UM MOMENTO, SENHOR.

OFF – VAI MANDAR UMA VIATURA PRA CÁ?

POLICIAL – NÃO, VOU TE PASSAR O TELEFONE DO ALAN MOORE.

Corte para tela de um tablet onde alguém digita no Facebook: HOJE EU VOU DORMIR COM ORGULHO DE SER BRASILEIRO.

Fade out.

One Reply to “Emergência”

  1. Caro Damo, esse é um filme que já tive o desprazer de assistir nos anos 60 e70. Começa assim, com a massa cheirosa em marcha, desta vez não pela tradição, família e propriedade, mas para derrubar um governo trabalhista voltado para as causas populares. A massa cheirosa,leia-se classe média estão nas ruas porque estão indignadas com a presença de pobre nas universidades, no aviões de carreira, nas lojas de eletro-domésticos, na concessionárias de automóveis, nos bancos a tomarem empréstimos para reformarem sua casas e, claro, com o bolsa família. Acorda Dilma!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.