Tão

E que de tão amada
E que de amada tanto
Um dia também ame
Um tão amor
E de amores em amores
E de tanto em tanto
Tão amando sonhe estranhamentos
Difusas geografias
Cirandas
Neblinas
Melodias
E tão amada sendo
E amando tanto
Ame por fim o amor da poesia
Que é um trem que parte
Um entardecer quando é inverno
Um silêncio que se demora em teus lábios
Quando de tanto amor enfim me chamas

One Reply to “Tão”

  1. Caro Damo, que satisfação lê-lo “travês”. São de tantinhos assim que precisamos para ao fim de cada tanto, fiquemos amando e sendo amados um tantão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.