Rurais IX

O dia passarinheiro
abre suas asas
num bem-te-vi primeiro.
Depois deixa o ninho
canarinho
e assim
de mansinho
o dia passarinho
deixa inquieto
o forneiro.

Sobrevoando a campina
quero-quero em sua sina
de defender o campo.
E numa silva de canteiro
o sabiá ligeiro
a semitonar o canto.
Distante da andorinha
que rasga o céu inteiro
fazendo acrobacia
no dia passarinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.